review: the end of the fucking world

Salve, salve galera. How you doin'? Essa semana foi bem legal pra mim, fiz muitas coisas que queria... Assisti a saga "The Lost Canvas" dos Cavaleiros do Zodíaco, joguei muito TS3 e baixei algumas expansões e consegui terminar essa série sobre qual eu falarei hoje. Também comecei a assistir um dorama da Nextlix que chama "Hello, my twenties" e eu estou gostando de ver essa faceta mais pessoal das jovens coreanas. Também percebi que a visualização desse blog é diferente entre PC e notebook. A melhor visualização é pelo PC porque eu fiz o layout por lá, acho que muda porque a tela do PC é mais ampla (???) wtf, não sei bem o motivo. Mas enfim, hoje vou fazer uma resenha dessa série da Netflix que tá dividindo opiniões pqp tem quem ame e tem quem odeie também. Agora, sem mais delongas vamos falar sobre a série the end of the fucking world. Ler +


Sinopse: The End of the F***ing World é uma série de televisão britânica absurdista dramática de humor negro, baseada na série de quadrinhos The End of the Fucking World de Charles S. Forsman. A série de oito episódios estreou no Channel 4 e All 4 no Reino Unido em 24 de outubro de 2017 e foi lançada exclusivamente pela Netflix internacionalmente em 5 de janeiro de 2018.
A história segue um psicopata de 17 anos de idade chamado James, e uma adolescente mal humorada chamada Alyssa. Alyssa acha que James é sua alma gêmea, mas o que ela não sabe é que James quer matá-la. Os dois embarcam em uma jornada para rastrear o pai biológico de Alyssa, que deixou a casa deles quado ela ainda era uma criança. Esta aventura os leva para uma caminho “assustador e surreal”.
Resenha
Dois adolescentes desajustados se encontram e pensam ser o par perfeito. Um sociopata e uma rebelde agressiva. Alyssa acha que está apaixonada por James e James acha que é um psicopata e quer matá-la. O contraste e a semelhança está na mente péssima e bagunçada de James vs. a vida péssima e bagunçada de Alyssa. Ambos tem problemas que começaram por causa da família, Alyssa é uma "bastarda" pois sua mãe está no 2º casamento com dois filhos e um novo marido (que a odeia, aliás) e se sente excluída e mal pela vida doméstica tumultuada e pelo abandono do pai. Já James presenciou uma tragédia na infância o que desencadeou tendencias psicopatas (ele começou a matar animais e fazer outras coisas bizarras para "sentir algo" e agora pretende matar algo maior). Eles caem na estrada em busca de aventura e surpresas que podem bagunçar suas vidas.

No início da série a gente já vê os pontos de vista sendo apresentados com a narração de cada um. Vemos a vida pessoal de Alyssa em casa com seus comentários e também a vida de James. Na primeira cena juntos percebemos como eles se completam se forma bizarra, mas funcional. James desde sempre mostrou traços de comportamento antissocial enquanto o abandono do pai de Alyssa faz com que ela seja vazia e busque algo para preenchê-la.
Imagem relacionadaA fotografia é simples e segue um estilo grunge, meio folk. Vemos claramente o contraste de cenas descontraídas e de cenas fortes e intensas.
Sou obrigada a dizer que a série NÃO É PARA TODOS OS GOSTOS. É cheia de humor negro, ácida, absurdista e niilista. Palavreado chulo digno de dois deslocados de uma cidadezinha do interior. Eu ri bastante com as personalidades tão diferentes dos dois protagonistas, mas também me emocionei demais com o envolvimento diferente deles. A série é cheia de pontos fortes, começando pela trilha sonora maravilhosa que completa e encaixa perfeitamente com cada cena. O figurino com esse estilinho antigo e meio desleixado também me agradou bastante. Um ponto fraco é que os coadjuvantes e os papéis secundários não tem muita voz e é difícil encontrar outros personagens marcantes, mas dou um desconto pois a série é curta. O final também deixou a desejar, mas foi fiel ao desenho em quadrinhos em que foi baseado. O estilo de humor é inconfundível e característico dos britânicos. Como eu disse, a série é bem absurdista então não é para todos os públicos. Um conselho que dou é assistir de cabeça aberta e entrar na viagem da série, que é muito dinâmica e deixa sempre uma cena inacabada no fim que te obriga a assistir outro episódio. Dou 4 estrelinhas e meia para essa série!

Confira o trailer:

Enfim, espero que tenham gostado da resenha <3
Até a próxima, beijinhos.

9 comentários:

  1. Olá Vizoca! Eu vou bem e você? Que bom que conseguira fazer as coisas quais queria.
    Eu amei muito esse layout de Friends <3
    Sobre essa série: EU AMEI MUITO assisti-la. O estilo dark/comédia, da série me encantou muito. O final foi meio louco, né? Mas quero que tenha continuação. Os personagens apesar de seus lados obscuros, os achei uns amorzinhos. Como tu disse, essa série não é para todos os gostos. Pode ser que alguém assista e se assuste, achando meio insano. Mas essa série é muito boa. Vou até assistir novamente.
    Adorei muito sua resenha.
    Beijos ♡

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. geórgiaaa, olá! vou bem também, obrigada o3o. essa série é maravilhosa mesmo, o humor dela é peculiar e simplesmente me encantou! acho difícil ter continuação porque como o próprio ator disse, a série terminou da mesma forma como o quadrinho acaba. obrigada pelo comentário! bjs ~

      Excluir
  2. Oi Vizoca! Sabia que temos os nomes parecidos? Acho que já sabe jkasdhas
    Eu tô vendo seu blog pelo Notebook e aqui o seu layout tá bem bonito ^^
    Tá todo mundo falando desse tal de The End of the F***ing World, eu li a sinopse e não achei nada de demais.
    É...... Eu li a sua resenha e vi o trailer e até que achei a menininha lá legal. Achei ela parecida comigo kjshsdfkj
    Mas acho que não veria, porque não vejo séries e acho que tem coisa mais interessante por aí.
    Mas gosto é gosto né? E eu nem sou de ver séries...
    Bem, até mais :)
    Margineus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. simmm, acho que somos xarás <3 teotfw não é para todos os gostos, pra quem não curte esse tipo de humor é bem desagradável :S obrigada pro comentar, see yaaaa

      Excluir
  3. Oie Vizoca olha quem chegou? Eu. Que bom que a semana foi boa para você. Eu já ouvi falar dessa série mas não sabia que foi baseada em quadrinhos aushaua. Mas parece interessante até porque eu gosto de coisa que tem a ver com psicológico sabe? E achei o conteúdo da série diferente das que eu vejo por aí. Sua resenha está ótima.

    Snack Cheese Viva o leite ~🍪v i s i t e - n o s🍪

    ResponderExcluir
  4. Que bom que conseguiu fazer o que queria! O que aconteceu de bom essa semana foi o aniversário da minha amiga. Eu preciso muito de momentos bons e diferentes, mds, é tudo monótono nessa minha vida.
    Eu ouvi falar muito dessa série no Face, e concordo que divide muitas opiniões! Eu não gosto muito de acompanhar seriados, mas seria uma boa ideia, porque eu amo indieeee <3 E coisas psicodélicas também. Mas se você deu quatro estrelinhas e meia, wow, deve ter gostado bastante. Eu não veria problema com nada que fosse pesado, tipo o humor negro e os palavrões, porque enfim, sou acostumada com isso. Eu até preferia que fosse um filme, que aí eu assistiria, série é muito ruim de acompanhar, e eu não tenho Netflix :P

    *:✧・゚{ Heart Full of Darkness }゚*:✧・

    ResponderExcluir
  5. Melhor serie, melhor historia melhor playlist musical, melhor tudo amei demais, muito top <3 Arrasou, amei seu conteudo e sua page..

    Com amor Emilly <3

    https://mentalidadeotaku.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. eu comecei a ver ontem, realmente é uma série boa porem né, não é pra todos os gosto. Adorei o post e espero que muitas pessoas que leia isso, assista a serie.
    beijos https://beperes.blogspot.com.br/
    https://beperes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Spectacular. I started watching on a whim when I saw the Netflix banner and got so caught up that it's suddenly 5:00 AM and I just finished the finale. This is a younger version of Bonnie and Clyde except PLOT TWIST the crime has a reason and one of the protagonists is a would-be sociopath who sets out to kill the other. The acting is brilliant, the characters are brilliant, there are lesbian police detectives whose lesbien-ness isn't the main focus of their characters. What more could I ask for? I'm sure that people are going to complain about the romanization of violence/crime/anarchy or whatever, but I would argue that this show does exactly the opposite. Everything has consequence in this tragic tale, from the young protagonists' actions to the adults whose mistakes have irreversibly damaged the lives of their children and the people around them. The End of the Fucking World The performances are stunning. I've only ever seen Alex Lawther in Black Mirror, but I look forward to his future projects. That dude has a long career ahead of him, and so does Jessica Barden. A side note: As someone in their late teens, its refreshing to see actors who actually LOOK like teens playing teens. Every other piece of media shows airbrushed adults in their mid twenties as the "average teen" and it gets exhausting (I can confirm that almost all of us look like baby eggs with faces, even as a freshman in college). This is dark, this is real, this is relevant, and this is beautiful. P.S. This is not a rigged Netflix review. I am ACTUALLY giving this 5 stars and I am writing it of my own volition. Peace out
    See more:
    > arrival putlockers
    > the revenant putlocker
    > 2k movies

    ResponderExcluir

• Não comente apenas um link para divulgação, comente algo sobre o post.
• Pode utilizar palavrão desde que não ofenda ninguém.
• Aceito afiliação e tags, menos selinhos.

Layout criado pela vizoca do colored cotton. Cópias totais ou parciais devem ser consideradas plágio. || 2018